O QUE É ABUSO SEXUAL?

 

É a ação, praticada por adulto que pressione ou coaja a criança ou adolescente a participar de experiências sexualizadas, como palavras obscenas, exposição dos genitais ou de material pornográfico, telefonemas obscenos, sexo oral, vaginal ou anal.  O abusador age mediante a intenção de satisfazer-se sexualmente valendo-se de poder ou de autoridade.

 

FORMAS DE ABUSO SEXUAL:

 

  • Fazer com que uma criança ou um adolescente assista a filmes pornográficos ou presenciem relações sexuais;
  • Fazer com que uma criança ou um adolescente vejam adultos nus, revistas pornográficas, ou adultos se masturbando;
  • Fotografar ou filmar crianças e adolescentes nus, em posturas eróticas;
  • Ficar observando os genitais de crianças e adolescentes para conseguir se excitar, mesmo que seja de forma escondida, podendo assustá-la ou perturbá-la;
  • Falar sobre relações sexuais com crianças ou adolescentes com a finalidade de se excitar ou de deixá-los excitados;
  • Tocar ou acariciar os órgãos genitais de uma criança;
  • Ter relação sexual oral, anal ou genital com uma criança.

 

QUEM COMETE O ABUSO SEXUAL?

 

Na maioria dos casos a violência ou o abuso sexual é cometido por alguém da própria família, esse fato torna a vítima ainda mais vulnerável às possíveis represálias quando o abuso ou a violência se manifesta. A violência ou abuso sexual cometido por quem não faça parte do vínculo familiar é uma minoria.

 

PEDOFILIA

 

Pedofilia, conforme a Organização Mundial da Saúde – OMS, é um transtorno psíquico, que se caracteriza pelo desejo sexual por crianças ou adolescentes pré-púberes. Os pedófilos regularmente possuem características comuns.

Atente-se que existem pessoas que praticam o crime de conotação sexual sem patologia clínica. Nem todo abusador é pedófilo!